Palavra do SGC

“Oh! Quão bom e agradável é viverem unidos os Irmãos….” (Salmo 133)

Meus Irmãos

Há dias, lendo um dos periódicos do Rio de Janeiro, deparei-me com uma entrevista de S.M. o Rei da Noruega, Harold V, na qual, ao final, dizia ele que seu país é pequeno, porém se orgulha de um ditado popular:

“não se diz às  pessoas o que fazer, mas é importante fazer com que elas continuem sentadas à mesma mesa.”

É este o sentido da nossa maravilhosa Ordem Maçônica: continuarmos sentados à mesma mesa, sejam quais forem as nossas origens, nossa posição social, nossa nacionalidade, nossos haveres ou a cor de nossa pele.

Não sem razão o programa enunciado no preâmbulo do Estatuto do Supremo Conselho assim se descreve:

cultuar a Deus e cultivar a espiritualidade;
– investigar a verdade;
– defender a liberdade sob todos os aspectos;
– amar o próximo;
– manter entre si a fraternidade;
– obedecer às leis do país;
– praticar a justiça;
– combater a ignorância em todas as suas formas;
– trabalhar incessantemente pela felicidade da Humanidade e por sua emancipação    progressista e pacífica.

Desses princípios não nos arredamos, lutando, sempre, por suas prevalências. Neles embasados, buscamos o progresso contínuo da Maçonaria Universal, aperfeiçoando-nos o quanto pudermos a bem da pátria e da humanidade.

Contamos com o apoio e a colaboração resoluta de todos os Irmãos, a fim de atingirmos os altos propósitos em que estamos empenhados.

Convidamos os Irmãos dos Graus Simbólicos, ainda não incorporados aos Altos Graus do Rito, que venham incorporar-se aos que já nele se encontram, a fim de reforçarem as nossas fileiras, em prol de uma Maçonaria cada vez mais pujante no Brasil.

Afirmo que já nos olham com respeito e admiração, pelo fortalecimento da nossa Ordem no Brasil.

Termino, reproduzindo uma prece irlandesa, a qual me chegou às mãos através do Capítulo “LUZ DO POENTE Nº 27”, da Ordem da Estrela do Oriente, de Porto Alegre – Rio Grande do Sul:

Que a estrada se abra à sua frente
Que o vento sopre levemente às suas costas
Que o sol brilhe morno e suave em sua face
Que a chuva caia de mansinho em seus campos
E até que nos encontremos de novo
Que Deus lhe guarde na palma de suas mãos.

Fraternalmente,

Luiz Fernando Rodrigues Torres, 33 °
Soberano Grande Comendador

 

Próximos Eventos

 26/11/16  Investidura ao Grau 33 – São Paulo / 1ª SP
 03/12/16  Investidura ao Grau 33 – Jales / 6ª SP
 10/12/16  Investidura ao Grau 33 – Fortaleza / 1ª CE
Ver calendário completo

Astréa News nº 66EEa